blog-post-image

VIDEOLARINGOSCOPIA

A videolaringoscopia consiste em um exame de imagem onde o médico consegue visualizar as estruturas da boca, orofaringe e laringe. É muito indicado para a investigação das causas de tosse crônica, rouquidão e dificuldade para engolir, por exemplo.

A videolaringoscopia é um exame realizado no consultório do otorrinolaringologista, é rápido e indolor, mas pode causar um pequeno desconforto. Pode ser realizado sob anestesia local na forma de spray, caso o paciente tenha muita náusea.

Para a realização do exame não são feitas restrições quanto às atividades do paciente. Durante o procedimento, procura-se lesões ou sinais que indiquem que alguma doença acometeu a boca, garganta, base da língua ou pregas vocais.

A videolaringoscopia é feita com a utilização de um endoscópio rígido, acoplado a um sistema de vídeo que possibilita a amplificação e o registro das imagens. A voz e a imagem podem ser gravadas em DVD para serem usadas para o diagnóstico médico, acompanhamento da evolução e constatação da cura.

O exame funciona da seguinte maneira: o paciente senta ereto e de forma confortável. Depois, abre a boca para que o endoscópio possa seguir seu caminho pela cavidade oral e seja posicionado corretamente. A única recomendação é que o paciente preste atenção em sua respiração e respire calmamente durante todo o procedimento.

É fundamental lembrar-se que a realização do exame de videolaringoscopia é parte importante do diagnóstico de uma série de doenças. O profissional está em busca de lesões, corpos estranhos e outros sinais sugestivos para desenvolver um diagnóstico e prognóstico adequados.

 

Qual a utilidade da videolaringoscopia?

Este exame tem como objetivo a visualização e identificação das alterações presentes na cavidade oral, orofaringe e laringe que possam indicar doenças que não podem ser identificadas através de um exame normal sem o uso de um aparelho.

Dessa forma, a videolaringoscopia é indicada na investigação de:

. Presença de nódulos nas cordas vocais

. Tosse crônica

. Rouquidão

. Dificuldade para engolir

. Refluxo

. Alterações que possam indicar câncer

. Causa de dificuldade respiratória em recém-nascidos.

 

O médico otorrinolaringologista pode indicar a realização deste exame também para tabagistas crônicos e pessoas que trabalham com a voz, o que significa que cantores, palestrantes e professores, por exemplo, podem apresentar alterações nas cordas vocais com mais frequência. 

 

Busque sempre por um profissional da área e nunca se automedique. Ao menor sinal de sintomas, marque um consulta médica na Medic Life!