blog-post-image

IMPEDANCIOMETRIA

O nome pode ser estranho, porém a imitanciometria ou impedanciometria, é um exame comum, fundamental para avaliar a saúde da orelha como um todo. Normalmente, o exame é indicado pelo especialista durante a realização da consulta, quando existe uma suspeita de perda de audição.

Este teste pode ser feito sozinho, pode ser parte de uma avaliação geral de audição ou pode fazer parte de um conjunto com outros exames, como a audiometria, por exemplo. 

A anatomia da orelha é projetada de uma maneira onde o reflexo auditivo atua como um mecanismo de proteção: nos casos em que há grandes vibrações sonoras entrando pelo ouvido, a membrana timpânica vibra e movimenta os ossículos auditivos (martelo, estribo e bigorna). Esse movimento é responsável por proteger as células ciliadas e enviar o estímulo até a cóclea, local onde há a transformação em impulsos nervosos recebidos pelo cérebro.

É a imitanciometria que determina a resistência da membrana timpânica no momento da vibração. Com base no estímulo acústico no ouvido médio, pode-se fazer uma melhor avaliação do tímpano e dos ossículos do ouvido.

 

Os procedimentos do exame podem ser divididos em 3 componentes:

  • Timpanometria: possibilita ao audiologista medir a resistência da membrana timpânica sob o estímulo das vibrações sonoras. Este teste serve também para medir a pressão no espaço atrás do tímpano, onde se encontram os ossículos. Os resultados da Timpanometria são responsáveis por indicar qualquer anormalidade ossicular, como otosclerose e sinalizar a perda de audição.

  • Teste de reflexo acústico: durante este teste, alguns sons de intensidade moderadamente alta são introduzidos na orelha. Enquanto isso ocorre, uma pequena sonda realiza a medição das respostas dos músculos do ouvido médio. Quando saudável, o ouvido deve responder a sons na faixa de 70 a 100 dB de maneira bilateral, isso significa, não faz diferença em qual ouvido o som está direcionado, os músculos do ouvido médio precisam reagir da mesma forma. O teste é realizado em diversas frequências em cada orelha individualmente e simultaneamente para determinar se existe perda auditiva condutiva.

  • Teste de decaimento do reflexo acústico: bem semelhante ao teste anterior, contudo possui algumas diferenças. Já com o reflexo acústico estabelecido, a intensidade do estímulo é elevada e o reflexo é medido por um período de 10 segundos. Dessa forma, é possível avaliar as alterações na complacência (rigidez ou flacidez) da membrana timpânica.

 

Quando este exame deve ser indicado?

A imitanciometria é mais recomendada para pacientes nos seguintes casos:

. Triagem auditiva de bebês

. Tratamento de otite

. Complementar os resultados da audiometria tonal

. Exame de rotina para pré e pós-operatório de cirurgias na orelha média

. Diagnosticar patologias, como alergias respiratórias

. Investigar dores de ouvido frequentes

. Pacientes com perda auditiva

. Pessoas com zumbido no ouvido

. Avaliação auditiva de crianças em fase de crescimento

. Analisar o ouvido em casos de paralisia do nervo facial.

 

Problemas identificados pela imitanciometria

A imitanciometria pode diagnosticar vários problemas auditivos, como:

. Perda auditiva

. Otite

. Perfuração do tímpano

. Perda de audição

. Otosclerose

. Labirintite.

 

Não prejudique sua saúde, ligue e marque sua consulta com os profissionais de confiança da Medic Life!